Saiba como lucrar mais e proteger o seu contrato com leitores para liberação de impressão

Em uma pesquisa realizada pela empresa DMZ com revendas de MPS, foram indicados os 3 maiores benefícios dos leitores RFID (por aproximação), leitores de códigos de barra e leitores biométricos da DMZ em projetos de gerenciamento de impressão e cópias.

Dentre as qualidades, a que mais se destacou foi o valor agregado como diferencial tecnológico, seguidos pela possibilidade do aumento nas margens de lucro com a prevenção do desperdício nos suprimentos de impressão e a blindagem das contas e documentos sigilosos.


Benefícios para o Usuário Final

leitor-2Os usuários finais relataram que o benefício que mais lhes chamaram a atenção no uso dos leitores DMZ foi a confidencialidade com os documentos, além da facilidade no uso de um crachá, ou da própria digital, na hora de retirar o documento.

Para os administradores e aqueles mais preocupados com a ecologia, o fato de não haver desperdício nas bandejas foi marcante. Muitos comentaram como é excelente escolher os trabalhos na hora de imprimir, podendo deletar na tela da MFP os trabalhos que não quer mais imprimir.


Ferramenta para Renovação de Contrato

leitor-1 Aproximadamente 15% das revendas não relataram melhorar as margens com o uso de leitores comuns. No entanto, reportaram que o leitor DMZ foi o diferencial para renovação do contrato.

Enquanto muitas revendas entram na loucura de baixar preços que já estão próximos do limite, outras optaram por lutar pela renovação fazendo um upgrade no serviço e não simplesmente baixando preços. O cenário de crise não permite aumentar custos de projeto, a menos é claro, que isso signifique manter um contrato rentável. E mais, como muitos equipamentos já estão amortizados e permanecerão no contrato, o investimento em leitores será pequeno comparado com as vantagens de manter o cliente.


Como Cobrar pelos Leitores RFID em Impressão Segura

leitor-3Há várias maneiras de se cobrar o leitor do cliente final. Como cada prospect tem um perfil, é difícil saber a melhor abordagem. Uma das formas é nem tocar no assunto “custo do leitor” e simplesmente colocar o valor dos leitores no custo-pagina, diluindo pelos 24 ou 36 meses do contrato. Em média, um valor do leitor diluído em 36 meses, pode custar de R$ 15,00 a R$ 23,00 por mês, por equipamento. Os valores dependem da quantidade e da tecnologia dos crachás do cliente ou prospect. A verdade é que os leitores duram até 7 anos, ou seja, o custo real de um leitor pode ser menos de R$ 8,00 por mês.

Outra forma de cobrar é pegar o valor do leitor, o custo financeiro, colocar uma margem e diluir pelos meses do contrato. Nesse caso, o valor do leitor será listado separadamente dos equipamentos, como um hardware adicional. Há outras formas, mas esses são os modelos mais comuns de cobrança. O mais importante é valorizar o seu projeto de MPS e sair da vala comum. A realidade do mercado é que vender cópia já não dá lucro, nem futuro para ninguém. É preciso entregar valor.

 

 

Tags

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

top